Interpol alerta sobre ameaça de ‘crimes oportunistas’ com vacina da Covid-19

Casos mais comuns envolvem venda de vacinas e testes falsos e sites que oferecem medicamentos ilícitos, diz Interpol
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) lançou um alerta nesta quarta (2) sobre a ameaça de “crimes oportunistas” em relação à vacina da Covid-19.

Os crimes abrangem falsificação, roubo e publicidade ilegal das doses de imunização à gripe e ao novo coronavírus. O caso mais comum é a venda de vacinas falsas, devido a aproximação da distribuição global.

A organização também alerta para os testes sem eficácia para detectar o vírus. Com a flexibilização gradual das viagens internacionais, criminosos tendem a distribuir testes sem autorização e em kits falsificados.

“A pandemia já desencadeou um comportamento criminoso oportunista e predatório sem precedentes”, diz a nota. Um exemplo é o crescente volume de fraudes online, sobretudo em pesquisas sobre medicamentos.

Interpol alerta sobre ameaça de 'crimes oportunistas' com vacina da Covid-19
Registro ilustrativo de pesquisa em laboratório em local não especificado, setembro de 2020 (Foto: Pixabay)

A Unidade de Crimes Cibernéticos da Interpol já identificou três mil sites associados a farmácias com suspeita de vender medicamentos e dispositivos médicos ilícitos.

Cerca de 1,7 mil possuíam ameaças cibernéticas, como spam e phishing – prática que busca invadir sistemas de inteligência a partir do acesso a links e download de arquivos maliciosos.

“Enquanto os governos se preparam para lançar vacinas, as organizações criminosas planejam se infiltrar ou interromper as cadeias de abastecimento”, disse o secretário-geral da Interpol, Jurgen Stock.

Tags: