Grafites anti-Beijing estão borrados no Google Street View em Hong Kong

Mensagens estão nos muros de Kowloon, área de protestos contra lei de segurança imposta pela China neste ano
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Inúmeras mensagens anti-Beijing grafitadas em Hong Kong aparecem borradas no aplicativo Google Street View, informou o portal norte-americano Quartz na última terça (8).

Os grafites estão na rua Cheung Sha Wan, na área de Kowloon, em Hong Kong. Em 2019, o espaço foi palco de protestos e confrontos entre a polícia e manifestantes que pediam autonomia para a região.

A população de Hong Kong pede que sejam respeitados os termos do acordo de transferência da região dos britânicos para os chineses, assinado em 1997. Na época, Beijing se comprometeu a manter maior liberdade econômica e social no território.

Grafites anti-Beijing estão borrados no Google Street View em Hong Kong
Grafites borrados no aplicativo Street View, do Google Maps. Frases anti-Beijing estão na rua Cheung Sha Wan, na área de Kowloon, em Hong Kong, espaço conhecido por ser palco de protestos em 2019 (Foto: Reprodução/Google Street View/2020)

O portal HKFP (Hong Kong Free Press) percebeu primeiro grafites apagados com mensagens como “Xi Jinping deve morrer pelo bem do mundo” e “Liberte Hong Kong, a revolução do nosso tempo”. No aplicativo, os slogans pintados com spray são vistos apenas à distância.

Locais com a palavra “democracia” estão mais escurecidos que o normal. Grafites com a mensagem “lute pela liberdade” também estão borrados. Eles podem ser vistos por outros ângulos, mas a imagem se perde ao focar nas palavras.

Na mesma região, uma estrofe do hino de protesto banido das escolas ‘Glória a Hong Kong’ também aparece borrado, assim como o desenho de suástica e a a frase “anti-Chinazi”, também revelados à distância.

A tensão em Hong Kong começou após protestos da população, que se opõe à crescente influência da China no território e no governo de Carrie Lam, chefe do Executivo no território.

‘Erro no algoritmo’

É possível perceber que a maioria das frases em versões mais atualizadas do Street View. A nova Lei de Segurança Nacional, instituída no início de julho em Hong Kong pela China, pode considerar os grafites subversivos ou separatistas.

Questionado, um representante da Google afirmou à HKFP que o desfoque era um erro no algoritmo. A tecnologia de desfoque é utilizada para obscurecer rostos e placas de veículos, disse.

Já o Quartz entrou em contato com o Google para esclarecer o restante dos grafites borrados, mas, conforme afirmou o site, a empresa não se manifestou até o momento.

Tags: