EUA e Índia devem assinar novo acordo militar para barrar avanço chinês

Acordo possibilitará o acesso a imagens de satélite capazes de aumentar precisão de mísseis; China é principal alvo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

EUA e Índia devem assinar um novo acordo militar, informou neste domingo o jornal norte-americano “The Wall Street Journal“. O entendimento seria uma resposta dos dois países às investidas chinesas nos campos militar e territorial na Ásia.

Fora do cronograma oficial, o acordo pode concretizar durante a visita à Índia do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que chega em Nova Délhi nesta segunda-feira (26).

Na última terça (20), o gabinente do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, já teria aprovado um projeto do pacto. A informação teria sido repassada por dois funcionários do governo indiano.

O acordo possibilitaria à Índia o acesso a mapas avançados e imagens de satélite dos EUA capazes de aumentar a precisão de armas automatizadas, drones e mísseis.

Acordo militar entre EUA e Índia quer barrar avanço chinês
O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, embarca para a viagem à Índia em 26 de outubro de 2020 (Foto: Twitter/Mike Pompeo)

Em junho, Nova Délhi e Beijing voltaram a brigar por territórios em Ladakh, na fronteira do Himalaia. Com o aumento da tensão, um tiroteio rompeu, no último dia 7 de setembro, o cessar-fogo estabelecido em 1996.

Desde setembro, no entanto, a situação está estável e tanto China quanto Índia já prometeram recuar. Os dois países reivindicam a área desde 1940. Já os EUA intensificam a disputa comercial e tecnológica com Beijing.

A aproximação entre EUA e Índia remonta ao acordo histórico, no início dos anos 2000, que legitimou o arsenal nuclear indiano. À época, a tratativa abriu portas para as vendas de tecnologia nuclear norte-americana. Hoje, o comércio bilateral entre os dois países na área de defesa é de mais de US$ 20 bilhões.

Depois da Índia, Pompeo deve continuar seu tour pelo Índico no Sri Lanka, nas Ilhas Maldivas e na Indonésia.

Tags: