Lavagem de dinheiro da máfia italiana chega a mercado financeiro, diz “FT”

Cerca de € 1 bilhão da máfia calabresa foi vendido em bônus no mercado financeiro entre 2015 e 2019
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Receitas de cerca de € 1 bilhão da máfia calabresa, a ‘Ndrangheta, foram incorporadas a bônus entre 2015 e 2019 após operações de lavagem de dinheiro, segundo o diário britânico “Financial Times“.

Segundo a reportagem, os bônus foram então vendidos a investidores internacionais que não sabiam da origem dos recursos.

Boa parte da receita dos mafiosos italianos, que chega a € 44 bilhões por ano, vem do comércio de drogas e de corrupção em sistemas hospitalares.

Lavagem de dinheiro da máfia italiana chega a mercado financeiro, diz "FT"
Notas de euro (Foto: Pexels/Creative Commons)

Se participasse do ranking da Fortune 100, a ‘Ndrangheta figuraria entre o gigante do setor financeiro Morgan Stanley e a companhia aérea Delta Airlines.

Outra fonte lucrativa de recursos para a máfia são as funerárias da Calábria, região mais pobre da Itália e localizada no sul do país.

Não é incomum que os serviços da ‘Ndrangheta entrem em contato com as famílias antes mesmo da informação oficial da morte do parente.

De acordo com a reportagem, há duas grandes dificuldades para investigar as operações financeiras ilícitas do grupo.

A primeira é a insólita crueldade com a qual a ‘Ndrangheta pune seus inimigos. A segunda, o fato de que a maioria das ligações dentro do grupo são familiares.

As atividades da máfia se tornaram mais sofisticadas, incluindo operações no mercado financeiro, depois de um esforço de suas lideranças para “profissionalizar” as novas gerações.

Hoje, aponta o “FT”, é cada vez mais comum que os jovens líderes mafiosos tenham diplomas de MBA das mais prestigiadas universidades europeias e norte-americanas.

Tags: