Oriente Médio

Mais de 120 suspeitos de ligação com Estado Islâmico são presos na Turquia

Polícia turca prendeu suspeitos de financiar e manter vínculo com EI em 58 províncias, segundo imprensa estatal

As autoridades da Turquia detiveram 126 suspeitos de ligação ao grupo extremista EI (Estado Islâmico) na última quarta-feira (27). A agência de notícias estatal turca Anadolu noticiou as prisões.

A operação de busca e apreensão ocorreu em 58 províncias do país. Entre os suspeitos estavam acusados de vínculo e financiamento do EI. Pelo menos 22 suspeitos seguem foragidos.

Nas casas dos acusados, a polícia encontrou documentos, armas, agendas com transações em dinheiro e grandes quantias em dinheiro. A medida visa coibir novos atentados extremistas na Turquia.

Mais de 120 suspeitos de manter ligação com Estado Islâmico são presos na Turquia
Registro da abordagem a militantes e financiadores do Estado Islâmico na Turquia, em 27 de janeiro de 2021 (Foto: Anadolu Agency)

O EI já realizou diversos ataques na Turquia. Em 1º de janeiro de 2017, 39 pessoas morreram após um atentado a uma boate em Istambul. Um ano antes, um bombardeio no centro histórico da cidade deixou 12 pessoas mortas.

Em setembro passado, o ministro do Interior turco, Suleyman Soylu, anunciou em rede nacional a prisão de um suposto comandante do grupo jihadista que planejava uma série de ataques.

As autoridades identificaram o homem como Mahmut Ozden. Conforme a Anadolu, Ozden recebia instruções do comando do Iraque e da Síria para formar grupos de 10 a 12 pessoas em campanhas de depósito de armas.

A Turquia já foi acusada de fazer vista grossa para a entrada de simpatizantes estrangeiros do EI na Síria. A fronteira entre os dois países tende a ser a principal rota a possíveis interessados no grupo extremista. Ancara já negou as acusações e intensificou a segurança nas fronteiras e aeroportos.