Na Guatemala, ex-ministro diz que delatará esquema de corrupção com Odebrecht

Acusado de desvio de dinheiro, ex-ministro estava foragido desde 2016 e se entregou na fronteira com o México
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A audiência de portas fechadas durante a tarde dessa segunda (31) é só a primeira no julgamento do ex-ministro de Comunicações da Guatemala, Alejandro Sinibaldi. O ex-ministro diz que delatará todos os envolvidos no caso Odebrecht, informou o jornal guatemalteco Prensa Livre.

“Vou fazer com que conheçam todos os envolvidos”, disse o ex-ministro aos jornalistas antes de sair do tribunal.

Sinibaldi estava foragido desde 2016 e se entregou à polícia na última segunda (24), na fronteira com o México.

O político responde a oito mandados de prisão por desvio de dinheiro nos casos da empreiteira brasileira Odebrecht, da agência de transportes Transurbano e da seguradora ASA.

O escândalo mais recente envolve o desvio de US$ 26 milhões (R$ 142 milhões) de um banco para financiar sua campanha à presidência da Guatemala em 2015.

Na Guatemala, ex-ministro diz que delatará esquema de corrupção com Odebrecht
O político e ex-ministro das Comunicações da Guatemala, Alejandro Sinibaldi, durante passeata na capital, Cidade da Guatemala, nas eleições de 2011 (Foto: Flickr/Alejandro Sinibaldi)

Sinibaldi foi ministro das Comunicações durante o governo do presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, entre 2012 e 2014. Em 2015, quando concorria à presidência do país pelo Partido Patriota, renunciou às eleições em meio a denúncias de corrupção.

Em nota, Sinibaldi afirmou que decidiu enfrentar as denúncias das autoridades. Ele também pediu que garantam a sua segurança e respeitem os seus direitos durante o processo. “Peço que iniciem essa etapa do processo sem qualquer preconceito ou pressão da mídia”, disse ele.

Tags: