Ásia e Pacífico

Após arrasar cidades das Filipinas, tufão Goni avança para a Indonésia

Tufão Goni devastou cidades filipinas, onde cerca de 415 mil estão desalojados; há registro de 16 mortes

Depois de arrasar cidades das Filipinas, no domingo (1), o tufão Goni avança sobre o Mar da China Meridional rumo à vizinha Indonésia.

Nesta terça (3), a Agência Indonésia de Meteorologia e Geofísica alertou a população sobre a força do ciclone tropical, que já alcança a categoria 5. Neste patamar, os ventos ultrapassam 250 km/hora e causam ondas semelhantes a de um tsunami.

Ao atingir as Filipinas, no domingo (1), o tufão danificou 90% da cidade de Virac, de cerca de 70 mil habitantes. Há registro de 16 mortes desde que a tempestade atingiu a costa da ilha de Catanduanes, registrou a BBC.

Todas as linhas de comunicação, assim como as redes de luz e água, estão desligadas desde então.

Após arrasar cidades das Filipinas, tufão Goni avança para a Indonésia
Casas em Batangas, nas Filipinas, cobertas de lama após inundação causada pelo tufão Goni, neste domingo (1) (Foto: Twitter/IOM Philippines)

Em todo o país já são cerca de 361 mil pessoas estão em centros de evacuação, informou a ONU (Organização das Nações Unidas). Outras 54,4 mil estão refugiadas nas residências de familiares.

O tufão Goni é a tempestade mais forte desde 2013, quando o tufão Haiyan matou mais de seis mil pessoas no país. Estima-se que, todos os anos, uma média de 20 tempestades atinja as Filipinas. Na semana passada, o tufão Molave causou a morte de 22 pessoas.

Com cerca de 381 mil infecções por Covid-19, a situação é crítica no país. O principal laboratório de Bicol, outra cidade atingida pelo tufão, também sofreu danos e precisou interromper os testes da vacina.

Relatórios da ONU estimam uma perda de 66,6 mil toneladas métricas de arroz e milho. O prejuízo ultrapassa os US$ 24 milhões. Mais de 18 mil agricultores foram prejudicados.