Partido no poder há 55 anos deve ter nova vitória nas eleições em Singapura

Partido de Ação Popular está no poder desde 1965 e foi criado pelo primeiro premiê de Singapura, Lee Kuan Yew
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Os eleitores de Singapura foram às urnas nesta sexta (10) para as primeiras eleições no sudeste asiático desde o início da pandemia do novo coronavírus. O pleito foi convocado depois que o governo considerou estável a situação no país.

As previsões apontam uma vitória tranquila para o PAP (Partido de Ação Popular), no poder desde 1965, de acordo com a revista norte-americana Foreign Policy.

A sigla foi criada pelo primeiro premiê da ilha Lee Kuan Yew, que governou por 30 anos. O atual primeiro-ministro Lee Hsien Loong é o filho mais velho de Kuan Yew.

O resultado final ainda não foi anunciado, mas o Departamento Eleitoral da cidade-estado divulgou uma estimativa baseada em amostragem por zona eleitoral.

Nas zonas eleitorais, os eleitores devem respeitar o espaço de duas horas para irem votar. A meta é evitar a superlotação e a disseminação do vírus.

Partido no poder deve ter vitória tranquila nas eleições em Singapura
Ponte Jubilee, em Singapura (Foto: Pexels)

Eleitores mais velhos terão prioridade para votar pela manhã. Já os pacientes infectados com Covid-19 ou que estão em quarentena não poderão ir às urnas.

As autoridades não quiseram adiar o pleito. A avaliação era a de que não havia garantias de que a crise de saúde pública termine antes do fim do mandato da gestão atual, em abril de 2021.

Singapura se tornou uma das quatro economias dos chamados tigres asiáticos, junto com Hong Kong, Coreia do Sul e Taiwan. A cidade-estado tem um modelo de desenvolvimento econômico voltado para o investimento estrangeiro direto, sobretudo de multinacionais dos EUA.

O país é alvo de diversas críticas em relação aos direitos humanos. No ranking de Índice Mundial de Liberdade de Imprensa, Singapura está em 151º de 180 países.

Tags: