“Vamos levar coronavírus a sério”, pede mídia estatal do Irã

País voltou a registrar um aumento no número de casos após o governo flexibilizar restrições impostas em abril
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A mídia estatal do Irã transmite desde o último dia 3 uma série de avisos para que a população leve a sério a pandemia do novo coronavírus. A informação é da agência de notícias Reuters.

Os repórteres da televisão estatal têm repreendido em entrevistas quem não estão usando a proteção nas ruas. As broncas passaram a acontecer depois de o governo lançar uma campanha, no dia 27 de junho, de incentivo ao uso de máscaras.

Depois de aliviar as restrições para conter a disseminação do vírus, em vigor desde abril, o país registrou aumento no número de casos.

Nesta terça (7), o Irã registrou o maior número de mortes pelo Covid-19 em um período de 24 horas. Foram 200 óbitos, excedendo o recorde anterior de 163 mortes em um dia, do último domingo (5).

"Vamos levar coronavírus a sério", pede mídia estatal do Irã
Iranianos sentados em frente à mesquita na capital Teerã (Foto: Bernard Gagnon/Wikimedia Commons)

No sábado (4), o presidente Hassan Rouhani determinou novas medidas para tentar conter a nova onda de propagação do vírus.

Se não usarem máscaras, os iranianos terão acesso aos serviços estatais negados. Locais de trabalho que não respeitarem os protocolos de saúde serão fechados por uma semana.

Ao todo, o país já registrou 243 mil casos da doença e 11,7 mil óbitos, de acordo com dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde). O Irã foi um dos países mais atingidos no início da pandemia.

Tags: