Casal chinês é detido após manifestar apoio a acadêmico crítico de Beijing

Motivo seria apoio a acadêmico demitido após criticar autoridades da China; casal está detido desde início de setembro
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Um casal de chineses está detido desde o dia 9 de setembro por expressar apoio ao acadêmico, Xu Zhangrun, crítico do governo, informou o jornal de Hong Kong “South China Morning Post”.

A editora e produtora cultural Geng Xiaonan e seu marido, Qin Zhen, estão presos no Centro de Detenção do distrito de Haidian, próximo a Beijing. O motivo é uma suposta administração de ‘negócio ilícito’, alegaram as autoridades.

Geng é popular por organizar eventos artísticos e culturais na China e produzir o filme ‘River Road’. O longa estreou no Festival Internacional de Cinema de Tóquio em 2014.

Próximo a Xu, o casal foi detido seis dias depois de defender o acadêmico das acusações. “Geng está presa porque manifestou a injustiça que sofri e isso incomodou as autoridades“, disse Xu.

Casal chinês é detido após manifestar apoio a crítico de Beijing
A editora e produtora cultural, Geng Xiaonan, e seu marido, presos em 9 de setembro em Beijing (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

Xu é professor de Direito e foi demitido da Universidade de Tsinghua, tambvém em Beijing, no início de julho por “torpeza moral”, informou o jornal. Acusado de solicitar prostitutas e de violar gravemente o código de conduta para professores universitários, ele ficou preso por uma semana.

Ele nega as acusações e diz que sofre perseguição por publicar uma série de artigos com críticas às autoridades chinesas.

No dia 13 de agosto, a Universidade de Harvard o convidou para integrar o corpo de professores da instituição. O acadêmico, no entanto, está proibido de deixar a China.

É comum haver cerceamento a oposicionistas ao governo de Xi Jinping. Só em 2020, a China expulsou 17 jornalistas estrangeiros e ordenou a retirada de livros considerados ‘imorais’ das prateleiras.

Tags: