Mulheres desafiam governo de 26 anos de Lukashenko em Belarus

Eleições para presidente ocorrem no próximo dia 9; Lukashenko enfrenta o maior desafio ao seu governo desde 1994

A dona de casa Svyatlana Tsikhanouskaya agora é candidata à Presidência em Belarus. Vai enfrentar no próximo dia 9 o atual presidente Aleksandr Lukashenko, no poder desde 1994, que busca seu sexto mandato.

Tsikhanouskaya aderiu à corrida eleitoral após o marido, Syarhey Tsikhanouski, ser preso. As acusações, dizem ele e seus apoiadores, foram feitas para minar a concorrência no pleito, segundo a Radio Free Europe,

A dona de casa transformada às pressas em candidata se junta a outras duas mulheres que lideraram a campanha de outros dois candidatos presos, Valar Tsapkala e Viktor Babaryko, impedidos de concorrer no dia 9.

Há outra mulher no páreo: Hanna Kanapatskaya, membro da oposição no Parlamento entre 2016 e 2019. Muitos analistas, no entanto, descartam a possibilidade de sua eleição.

Apesar de dominar todos os níveis de poder, Lukashenko enfrenta o que parece ser o maior desafio ao seu governo de 26 anos. A confiança no presidente sofreu um golpe após minimizar a pandemia do novo coronavírus, que veio acompanhado de retração econômica.

Mulheres desafiam governo de Lukashenko em Belarus
Svyatlana Tsikhanouskaya (ao centro) se junta às esposas de ex-candidatos na corrida eleitoral em Belarus (Foto: Julia Chapman/Twitter)

Política do medo

Com duas candidatas concorrendo ao cargo, Lukashenko agora alega que elas têm “falta de aptidão” para a função política. Sua mais recente proposta é a de que que o serviço militar seja obrigatório para futuros presidentes.

Há ainda relatos mais graves, com mulheres sendo ameaçadas de perderem os filhos e de sofrerem violência sexual. O terror é a ferramenta para dissuadir mulheres de se juntarem ao crescente movimento de oposição em Belarus.

Desde o começo da campanha eleitoral, cerca de 1,1 mil pessoas foram presas por suas manifestações políticas. Desse total, 190 foram condenados e 333 devem pagar multa.

Entre os apoiadores das candidatas femininas, está também a autora bielorrussa e ganhadora do Prêmio Nobel Svetlana Alexievich. Para ela, Lukashenko enfrenta uma “nova geração“, que demanda eleições justas e um governo responsável.

Onde fica Belarus (Foto: Reprodução/Google Maps)

Tags: