Europa

Rússia condena ucraniano acusado de contrabandear dispositivo militar

Tribunal o homem a três anos e quatro meses por tentar contrabandear um sistema de mísseis para a Ucrânia

Um tribunal da região central de Volga, na Rússia, condenou a três anos e quatro meses de prisão um ucraniano acusado de tentar contrabandear um sistema de mísseis para a Ucrânia. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (2) pela agência estatal russa Tass.

De acordo com a FSB (Agência de Segurança Federal, da sigla em inglês), que não divulgou a identidade do acusado, ele tem ligação com os serviços de inteligência ucraniana. Ele teria sido detido em flagrante

Ainda conforme informações das forças de segurança russas, os dispositivos que o homem tentava contrabandear são ferramentas automatizadas instaladas em mísseis teleguiados.

Ucraniano é condenado na Rússia acusado de contrabandear dispositivo militar
Ucraniano é condenado na Rússia acusado de contrabandear dispositivo militar (Foto: divulgação/FSB)

Separatismo

A Ucrânia combate movimentos separatistas apoiados pela Rússia em Donetsk e Lugansk desde 2014, quando tropas russas anexaram a península da Crimeia. A disputa já matou mais de 13 mil pessoas. Os combates escalaram no início deste ano, após um período de calmaria em 2020.

Em abril, Moscou reuniu 100 mil soldados na fronteira com a Ucrânia e na Crimeia, o que acendeu o alerta da Otan (Organização do Tratado Atlântico Norte) para um possível confronto. O governo russo nega que envie tropas e armas para apoiar os separatistas da região.

O assunto seguiu inacabado mesmo após a cúpula entre Joe Biden e Vladimir Putin, em junho. Apesar de a questão da Ucrânia estar na pauta, os dois líderes não alcançaram um acordo ou consenso sobre o tema.