Américas

Decisão judicial derruba quarentena de 85 dias em El Salvador

País entrou em isolamento em 20 de março, após declaração de estado de emergência; reabertura começa nesta terça (16)

Depois de 85 dias, a Corte Suprema de El Salvador determinou que a ampliação do decreto do presidente Nayib Bukele, que iniciou a quarentena contra o novo coronavírus, é inconstitucional. A decisão é deste sábado (13) e abre espaço para retomada a partir de terça (16).

Bukele então pediu à população que faça uma quarentena “voluntária” no domingo (14) e nesta segunda (15). A meta seria continuar a coibir o contágio pelo vírus, informou a agência de notícias Télam.

Decisão judicial derruba quarentena de 85 dias em El Salvador
Cenas de Nejapa, cidade na região central de El Salvador e no entorno da capital, San Salvador (Foto: Wikimedia Commons)

A decisão encerra uma queda de braço entre o Executivo e o Judiciário local. Na última quarta (10) Bukele tentou aumentar o período em casa até 19 de junho por meio da Corte. O pedido não foi atendido. 

Nos últimos quase três meses, Bukele também enfrentou oposição do Congresso salvadorenho, segundo a EFE.

Para manter a quarentena obrigatória contra o vírus, o governo baixou decretos por meio do Ministério da Saúde. Foi declarado estado de emergência em 20 de março.

O estado de emergência foi visto como controverso por organizações como a Human Rights Watch. O motivo seria a paralisação no atendimento a pedidos de informações públicas por conta da norma.

Segundo as autoridades de El Salvador, foram registrados no país 3.720 casos de Covid-19 e 74 mortes.