Ajuda humanitária cai um terço em meio à pandemia, diz AP

Queda ocorre em meio ao aumento na necessidade de auxílio por países como Iêmen e Mianmar, devido à pandemia
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A ajuda humanitária de alguns dos maiores doadores governamentais caiu em um terço em relação ao mesmo período do ano passado, segundo uma pesquisa obtida pela agência de notícias Associated Press.

A queda ocorre em meio ao aumento na necessidade de auxílio por diversos países, como Iêmen e Mianmar, devido à pandemia do novo coronavírus.

Durante os cinco primeiros meses de 2020, a quantia doada foi de US$ 16,9 bilhões. No ano passado, US$ 23,9 bilhões foram fornecidos pelos maiores doadores governamentais no mesmo período.

No Reino Unido, por exemplo, o compromisso com ajuda humanitária caiu 50% em relação a 2019. Na quarta (22), o governo anunciou mais um corte na ajuda externa, de US$ 3,6 bilhões.

O baixo financiamento pode ser justificado pelos impactos econômicos causados pela crise de saúde global nos países que fornecem os recursos, além do aumento da necessidade por outras nações.

Ajuda de doadores cai em um terço em meio à pandemia, diz AP
No Iêmen, 80% da população precisa de ajuda humanitária (Foto: Mark Lowcock/Twitter)

Dificuldade

Em maio, uma pesquisa apontou que apenas 16% haviam recebido um novo financiamento pelo governo britânico. Os dados foram coletados entre membros da Bond, rede do Reino Unido para ONGs que trabalham no desenvolvimento internacional,

Ainda segundo o relatório, 41% das organizações respondiam sem nenhum financiamento extra.

Uma agência de serviço de entrega emergencial da ONU pode fechar na próxima semana por falta de recursos necessários para manter as ações em países prejudicados pelas restrições de viagem. Apenas 19% dos US$ 952 milhões pedidos foram repassados.

Ao todo, a ajuda oficial ao desenvolvimento pode diminuir em quase US$ 20 bilhões entre o ano passado e 2021, caso a pandemia se prolongue.

Organizações multilaterais, como Banco Mundial e Fundo Global, aumentaram o compromisso com ajuda em 70%, ante o mesmo período do ano passado.

Tags: