FAO lança programa de prevenção de emergência alimentar

Pandemia pode levar cerca de 49 milhões de pessoas à pobreza extrema, afetando o acesso a alimentos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) lançou no último dia 14 um programa para prevenção de uma emergência alimentar global durante e após a pandemia do novo coronavírus.

A crise de saúde pode levar cerca de 49 milhões de pessoas à pobreza extrema. Aumento das taxas de desemprego, perda de renda e alta nos custos dos produtos têm comprometido o acesso à alimentação.

Antes mesmo de a pandemia afetar a subsistência de milhões, a fome já havia chegado a mais 10 milhões de pessoas, na comparação com 2018. Desde 2014, 60 milhões, passaram a não ter acesso suficiente à comida.

FAO lança programa de prevenção de emergência alimentar
Crianças recebem comida em ação da ONU em Nairobi, no Quênia (Foto: Georgina Jane Smith/UN Photo)

Para reverter esse quadro, a FAO prevê o fortalecimento do plano global de resposta humanitária ao Covid-19. Estão previstas garantias de inclusão econômica e de proteção social para reduzir a pobreza.

O programa inclui ainda a melhoria dos dados usados para tomada de decisão, o fortalecimento dos padrões comerciais e de segurança alimentar e a promoção da resiliência dos pequenos agricultores para a recuperação.

Segundo a FAO, é necessário prevenir a próxima pandemia de origem zoonótica, além de iniciar a transformação dos sistemas alimentares.

A agência prevê um investimento inicial de US$ 1,2 bilhão para atender às necessidades do novo programa.

Tags: